Simule
Por do sol na praia e ao fundo torres eólicas

O que esperar do futuro da ENERGIA sustentável no Brasil

18 de maio de 2020

compartilhe

Não temos certeza do futuro, mas podemos nos antecipar e fazer julgamentos com base nas melhores informações disponíveis que temos. De fato, quando se trata de pessoas, economia e política, talvez seja ainda mais complexo imaginar o que as tendências nos reservam para os próximos anos.

No entanto, no que diz respeito aos fenômenos naturais, é possível e essencial entender a escala de ação necessária e como podemos conduzir a mudança. Com base nisso, entenda o que está previsto e depare-se com um futuro inovador e surpreendente:

Quais são as principais conclusões sobre energia renovável?

Em seu relatório, a IEA (Instituto de Economia Agrícola) revisou as projeções desde sua publicação, no ano anterior. O resultado foi positivo e, agora, a energia renovável está prevista para aumentar em mais de 50% até 2024, em todo o mundo.

No que diz respeito à energia eólica, sua adição anual atinge cerca de 60GW, atualmente. Contudo, a ideia é que seu crescimento seja de 57% nos próximos cinco anos, fazendo com que a geração chegue a surpreendentes 850GW.

A capacidade de bioenergia, por sua vez, aumentará 32%, indo para 171GW até 2024, o que é fundamental, visto que esta modalidade é a responsável por 8% da energia renovável que será consumida no futuro.

Já a hidrelétrica continuará sendo a principal fonte de energia renovável do mundo pelos próximos anos e sua capacidade aumentará 9% (121 GW), no período de previsão. Ou seja, esta é uma grande oportunidade para investir no sistema.

Mas, afinal, como unir todas essas fontes sustentáveis para obter energia? É isso que o futuro nos reserva!

O futuro da energia

Tudo começa com investimentos em pequenas centrais que geram energia através de fontes renováveis, como biomassa, biodigestão, eólica, hidráulica e fotovoltaica. Dessa forma, em cooperativa, o grupo gerencia a produção e o rateio do que foi produzido, intermedia o processo do cooperado junto à concessionária e distribuem lucro. O resultado é uma energia mais limpa e uma maior economia no estabelecimento.

Para esse processo, é preciso que o cliente envie uma cópia da fatura com o valor da energia, para que a cooperativa monte um estudo de viabilidade no qual mostra o tanto que poderia ser economizado.

Após isso, caso o cliente tenha interesse, a pessoa responsável pela compra confirma a adesão por e-mail e envia cópias dos documentos. Logo que recebem, a cooperativa da entrada no processo junto a uma concessionária de energia.

Depois da homologação feita pela concessionária, os créditos de energia que são gerados pelas usinas são injetados nas unidades que são cadastradas pelo cooperado. E nada disso é cobrado antecipadamente.

Assim que os créditos forem para a conta do cliente, ele passa a receber duas faturas: uma da concessionária e outra da companhia responsável pela energia sustentável. A primeira consta o crédito gerado e a segunda o que será ressarcido.

A implementação da COGECOM no Brasil

A COGECOM, é a primeira cooperativa de usinas para geração de energia renovável  do Brasil. Ela chegou ao estado trazendo um modelo de economia compartilhada, e vem se mostrando muito bem-sucedido em vários outros nichos.

A empresa reúne empreendedores interessados em reduzir os seus custos de forma sustentável. Assim, utilizamos energia proveniente de fontes renováveis, como biomassa, eólica e hidráulica, com o intuito de fazer a diferença no planeta e no seu bolso.

Toda produção é injetada na rede da Copel e revertida em créditos, que são abatidos no valor da fatura das empresas integrantes, o que se torna uma grande vantagem para quem faz parte da cooperativa e quer obter benefícios com essa inovação.

Sediada no Paraná, nossa companhia já atua em toda a região do sul do Brasil, atendendo mais de mil estabelecimentos, dentre eles grandes redes educacionais, alimentação, postos de gasolina, academias etc. Quer se tornar um cooperado? Acesse aqui e saiba mais.

Até breve!