Simule

Mini Game com Energia Nuclear?

16 de julho de 2021

compartilhe

Ian Charnas, transformou um daqueles mini games de 9000 jogos (que na verdade são 10) que fizeram parte da infância de tantas pessoas, funcionar usando energia nuclear.

Ian usou trítio, células fotovoltaicas e baterias especiais para criar um mini game com pilhas que se carregam sozinhas.

Trítio é um isótopo radioativo do hidrogênio. Emitindo energia na forma de calor e luz quando está em fase de degradação. Uma pequena quantidade do isótopo, acompanhado de pequeníssimas células fotovoltaicas, captam a luz emitida pelo trítio, convertendo em energia elétrica

A energia fica armazenada nas baterias especiais onde normalmente ficariam as pilhas do mini game.

Enfim, um mini game que você poderá jogar por uma hora antes do tempo das baterias recarregarem de novo. E a radioatividade emitida pelo trítio colocado ali, não é nociva à saúde.

Esse formato é claramente inviável do ponto de vista comercial, pois os materiais tem um custo elevado e quantidade de energia gerada aproveitada é mínima.O projeto em si é mais um experimento mesmo.

GAMES, ENERGIA NUCLEAR & CHERNOBYL

O youtube Ian Charnas irá sortear o mini game nuclear em uma rifa, que reverterá valores arrecadados para uma instituição de caridade que cuida de crianças próximas das zonas afetadas pelo desastre de Chernobyl.

Fonte: Gamespot

USE ENERGIA LIMPA!

O sistema de distribuição de energia da COGECOM, injeta energia gerada por usinas renováveis das mais diversas fontes, garantindo ao consumidor economias de 7% – 20% dependendo do estabelecimento.

Sem custo de adesão, o estabelecimento participa da geração remota de energia em usinas menores de energia renovável, que são repassados a concessionária, gerando créditos de energia pagando de 10 – 20% menos na fatura.

Você pode saber se seu estabelecimento se enquadra para Geração Distribuída clicando aqui.

Entre em contato e lhe ajudaremos gratuitamente a saber qual alternativa é melhor para seu negócio.