Simule

3 Dicas para economizar energia da sua geladeira.

14 de setembro de 2021

compartilhe

Não entre numa fria! Economize energia da sua casa/geladeira com nossas 3 dicas (e uma extra).

Com a tarifa de energia subindo, todo mundo lembra que a geladeira é um dos eletrodomésticos que mais gera gastos ao consumidor.

Mas toda culpa pelos gastos gerados deve ser colocada apenas nas geladeiras, né?

Ter bons hábitos de utilização do eletrodoméstico é fundamental para ela não gastar mais energia do que você gostaria.

O professor do curso de engenharia eletrônica do Instituto Mauá de Tecnologia (IMT), Wânderson de Oliveira Assis dá dicas sobre a geladeira.

1 – Não fique abrindo a porta da geladeira.

Abrir a porta da geladeira para pensar pode acabar esquentando sua cabeça no fim do mês. Quanto mais tempo com a porta aberta, mais energia consumida. E ela realmente faz sentido.

“Quanto mais tempo a geladeira ficar aberta, maior troca de calor irá ocorrer com o ambiente. Como consequência, demorará mais para a temperatura se estabilizar, o que significa que irá ocorrer maior consumo de energia”.

Professor Wânderson de Oliveira Assis – Instituto Mauá de Tecnologia (IMT).

Isso acontece porque sua geladeira consegue detectar a temperatura e vai utilizar o motor para se resfriar até chegar à temperatura que você escolheu.

2 – Evite colocar produtos quentes na geladeira.

O brigadeiro de panela ficou pronto, mas você prefere comer ele enroladinho. Na sua pressa de comer, você coloca o brigadeiro diretamente no freezer. Pronto! Sua geladeira consome agora mais energia do que o normal.

Para evitar que seu brigadeiro fique salgado, o ideal é esperar que ele esfrie naturalmente antes de colocar dentro da sua geladeira.

“O resfriamento dentro de uma geladeira depende da troca de calor dentro do congelador ou da câmara de resfriamento. Assim, se tivermos algum objeto quente, haverá um aumento na temperatura interna exigindo um aumento na potência consumida no compressor para retornar a temperatura ao patamar desejado.”

Professor Wânderson de Oliveira Assis – Instituto Mauá de Tecnologia (IMT).

Um detalhe: Com o aumento da temperatura dentro da geladeira, os alimentos podem estragar mais facilmente já que vão ficar expostos durante um tempo a temperaturas mais elevadas do que estavam.

3- Fique atento às borrachas de vedação.

As borrachas laterais que fazem a vedação da porta da geladeira são fundamentais para manter a temperatura e, assim, evitar que seu refrigerador gaste mais energia do que o necessário para ficar na temperatura padrão.

Por isso, é sempre bom dar uma olhada se a vedação, principalmente nas geladeiras que são mais antigas, está funcionando corretamente.

“Essas borrachas costumam ficar mais relaxadas após muito tempo de uso e a vedação pode ficar comprometida”.

Professor Wânderson de Oliveira Assis – Instituto Mauá de Tecnologia (IMT).

Não sabe verificar como estão as condições das borrachas. Fique tranquilo, você pode fazer o teste da folha de papel.

“Feche a porta da geladeira sobre uma folha de papel e então puxe lentamente. Se a folha sair sem qualquer dificuldade, sem oferecer resistência, é preciso trocar a borracha da porta da geladeira”.

Professor Wânderson de Oliveira Assis – Instituto Mauá de Tecnologia (IMT).

DICA EXTRA: Faça parte da COGECOM, gratuitamente.

Energia sustentável, energia renovável são parte não só da preservação do ambiente em si, mas da sobrevivência da nossa espécie.

Na COGECOM, todos os processos utilizados no sistema são não extrativistas. Resíduos se tornam energia, leito de rios se tornam energia, raios de sol, vento e até restos de indústrias de alimentos cárneos através do processo de biodigestão.

Fazer de um mundo um lugar melhor para as futuras gerações é o principal motivo da COGECOM existir.

Se você quiser saber como entrar no sistema COGECOM gratuitamente, clique aqui.

Sem custo de adesão, o estabelecimento participa da geração remota de energia em usinas menores de energia renovável, que são repassados a concessionária, gerando créditos de energia pagando de 10 – 20% menos na fatura.

Você pode saber se seu estabelecimento se enquadra para Geração Distribuída clicando aqui.

Entre em contato e lhe ajudaremos gratuitamente a saber qual alternativa é melhor para seu negócio.