Simule
Paraná cresce no consumo.

Energia: Paraná cresce 12%, indicando retomada econômica.

30 de julho de 2021

compartilhe

O aumento do consumo de energia no estado do Paraná, reflete a retomada do crescimento econômico do estado, motivado especialmente pelos segmentos industrial e comercial.

O crescimento foi de 12,2% na comparação com o mesmo período de 2020, alcançando 7.950 GWh (gigawatt-hora) entre abril e junho de 2021, já no mercado corporativo, o aumento foi de 4,8% na comparação entre o segundo trimestre de 2020 e o de 2021.

A principal alta, neste caso, foi do setor comercial, que elevou o consumo de energia entre os dois períodos em 7,8%. O setor industrial de baixa tensão apresentou alta de 6,4% nesta comparação.

” Os dados refletem a retomada gradual da atividade comercial, especialmente nos setores varejista e de alimentação, por conta do avanço da vacinação contra a Covid-19 no Paraná, as pessoas tem consumido o máximo que podem e se conectam muito”. – Afirma, Roberto Correa – Presidente da COGECOM.

Esta classe possui cerca de 417 UC’s no Paraná e consumiu 1.000 GWh no segundo trimestre deste ano. Já o segmento industrial do mercado cativo representou 12,2% do consumo total de energia do trimestre.

“Estamos sentido a retomada diretamente na busca pelo mercado de geração distribuída, devido a alta da bandeira vermelha. O consumo energético cresce mas a busca por economia, também.” – Diz Correa.

Com o crescimento do consumo de energia no Paraná, não corte, REPENSE!

O sistema de distribuição de energia da COGECOM, injeta energia gerada por usinas renováveis das mais diversas fontes, garantindo ao consumidor economias de 7% – 20% dependendo do estabelecimento.

Sem custo de adesão, o estabelecimento participa da geração remota de energia em usinas menores de energia renovável, que são repassados a concessionária, gerando créditos de energia pagando de 10 – 20% menos na fatura.

Você pode saber se seu estabelecimento se enquadra para Geração Distribuída clicando aqui.

Entre em contato e lhe ajudaremos gratuitamente a saber qual alternativa é melhor para seu negócio.

Fonte: AEN-PR e COGECOM